terça-feira, junho 03, 2008

Ao Zuza


Não que esteja propriamente matando A Outra que há em mim, é que deu tanto trabalho ser quem sou e acho, sem falsa modéstia, que a trama desse tecido está ficando assim... tão bacaninha, que te fiz esse convite hoje.

Porque não conversarmos em primeira pessoa?

Nosso papo é entre pessoas "infinitamente" mais próximas do que tantas que se esbarram por aí, não é?
Já até sei que seu infinito tem a ver com o inferno. E olha, concordo com você desde criancinha...rsrsrsrsr - tudo que é pra sempre é um castigo!

Já pensou ser agraciado com o melhor doce do universo e só poder se alimentar dele para o resto da eternidade? Ouvir a melhor música do mundo continuamente ad eternum...rsrsrsrs Olhar para sempre a mais linda paisagem estática...

Eu heim!!! Cruzes!

Yn e Yang...
inspira, expira....
dentro, fora....
luz, escuro....
branco e preto...
e tudo que há no meio, na vírgula, na entrelinha...
no recanto, no efêmero, fugaz, arredio,
memorável sopro perfumado da voz amada, sussurro atrás da orelha...

Sendo assim - o Paraíso é agora.

Ou fica entre a Consolação e o Jabaquara...
A gente é quem escolhe a linha que quer tomar....rsrsrs
-----------------------

Te espero para o café, não demore...

Um comentário:

david santos disse...

Excelente postagem!
Parabéns.