sábado, junho 28, 2008

nesta tarde sem querer

e divaga a vaga vã sob meus cabelos

e deita feita lenta a mão sobre meus pêlos

e ora e cora a face agora entre meus dedos

e chama à cama e ama a dama em devaneios

...

4 comentários:

Anônimo disse...

Ao ler, fui sentindo um relaxamento muscular que me fez a ocorrer a idéia de que esse cenário só poderia ser de um domingo... Era de um sábado, talvez melhor ainda.

Beijos.

Zuza

Lábia disse...

Nossa saudades Zuza!

e mais uma vez é sábado - o dia derradeiro da semana (enganam-nos afirmando ser no domingo, este é o primeiro, já que segunda é segundo).

e mais uma vez é dia de celebrar a lânguida luz de abajur (que em outros dias nem se percebe), o dia da noite bem dormida ou bem acordada, bem acompanhada, bem desfrutada...

e mais uma vez é sábado e estando em meios amazônicos, é dia de trabalho, mas é dia de visitas, inclusive as digitais...rsrsrs

te espero (a qualquer dia) em especial aos sábados, para aquele café regado a muitas idéias...

grande abraço

Anônimo disse...

labia......onde anda vc....
Ciclone.perdido!!

Anônimo disse...

Já é agosto, logo entra setembro. Faz tempo que você não coloca nada aqui, hein? Bjão. Zuza