sexta-feira, março 20, 2009

Fábula


E desperto.

Não há mais não-ser.
Tudo transformado imenso
até não mais poder.
Consumido em si mesmo.

Tudo transformado microscópico
que meu alento a tudo dissipa,
absorve, deglute, digere, transmuta.

Tigre alado-escamado!

Eu sou.

Nenhum comentário: