segunda-feira, outubro 05, 2009

As mancadas que eu dou!


Eu e Fernando (o Pessoa) somos dois seres que erram, pecam e se atrapalham. Diferente das demais, nós dois nascemos com um gênio ruim. Nossa memória falha, a boca fala demais ou de menos, as mãos e os pés às vezes tem vida própria, mas acéfala.

É - eu dou mancada!

Outro dia, fui ao fórum achando que tinha uma Audiência importantíssima, fiquei indignada com o não comparecimento das partes, saí dali cuspindo fogo, juntando as armas para a vingança maligna... Um anjo soprou o ar da dúvida ao meu ouvido fumegante, fui conferir o email com a data marcada – será daqui dois meses!...

Tenho uma nova sobrinha. Nasceu em 12 de junho, mas o que me ficou foi um número 12, que pode estar em qualquer mês do calendário. Errei sua data de nascimento numa conversa. Pareceu que tivesse ferido a bebezinha, tamanha foi a indignação dos presentes. Tá, talvez não saiba fazer conta. Pode ser. Eu dou mancada!

É publico e notório que ainda não aprendi a ver hora em relógio de ponteiro. Minha tese é de que o funcionamento da memória fotográfica não trabalha na mesma velocidade da habilidade verbal; ou seja, eu sei a hora pela posição dos ponteiros, mas se me perguntarem, demoro uns segundos para responder, até a mente mandar a informação para a boca. Para todos que nunca falham, esses segundos são imperdoáveis! Então, prefiro dizer que não sei ver horas. (Que tenham seus próprios relógios!)

Eu esqueço datas. ( talvez, não dê importância, como já me acusaram) Mas tenho a sorte de me ver constantemente rodeada por pessoas que jamais esquecem qualquer data! Meu mais recente namorado tinha as datas do primeiro beijo, da primeira vez, de onde estávamos à tarde do último sábado há dois anos atrás e coisas fun-da-men-tais como essas. Além é claro, de todos os aniversários de todos da família dele e da minha.

Mas eu, pobre de mim, sofro de esquecimento crônico. Sinto-me uma potência por ter decorado meus números de documentos, RG, CPF, CREA, contas de bancos, senhas de cartões, telefones....afff, já é mais que o necessário.... Números demais...

Claudia meu amor, isso tudo é para pedir desculpas por ter deixado passar seu aniversário (mais uma vez) e ter lembrado do de Gandhi!!! Há mais de uma década que sabes como uma boa parte de meu cérebro está atarantado com a árdua tarefa de vigiar meu próprio umbigo. É tanto ensimesmar-me que já sou o avesso do avesso. O que era dentro está fora e vasculhar esse escombro faz atrasar o inadiável.

Querida e fraterna amiga, eu estou em ti. Sinta-se abraçada de dentro de seu coração. Eu sei que estou aí. Para sempre

Um comentário:

Clau disse...

Kkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Putz...essa foi demais!!Sensacional!!!!
Adorei! A volta que vc deu para justificar-se, foi adorável, mesmo que eu estivesse realmente brava, com essa eu derreteria....
Realmente, em 11 anos, se não me falha a memória, vc deve ter se lembrado de uns 3 aniversários meu....
Mas vamos e venhamos....vc tbém me conhece à 11 anos, e sabe bem que eu adoro um dengo, um carinho a mais....atenção! A sua atenção, pra ser mais sincera!!! Amo quando te sinto em algum momento, olhando pra mim, pensando em mim, direcionando seu olhar e coração para mim!! Sabes bem que preciso disso pra viver...preciso de vc!
Obrigada linda mulher da minha vida....não imagina o quanto me faz bem senti-la dentro de mim....me aquece a alma!
Agora....uma coisa é imperdoável, de coração;
Vc se lembrar do niver de Gandhi, e n se lembrar do meu......ahhhhh!!!!rsrsrsrsrs
Fala aí...quem esse cara pensa que é????
Rsrsrsrs
Amo vc meu amor....amo ter vc em minha vida, e amo amar vc!!!
Sempre e pra sempre....
Clau